Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Tomate      Equipe editorial Ajuda

Calagem

Autor(es): Juscimar da Silva ; Ítalo Moraes Rocha Guedes ; Carlos Eduardo Pacheco de Lima

A correção da acidez do solo, pela calagem, faz-se necessária para ajustar o pH do solo, reduzir a atividade do Al trocável, promover maior eficiência de absorção de água pela planta e, principalmente, para atingir o suprimento de Ca e Mg para a máxima eficiência econômica do tomateiro.

Os métodos mais utilizados para estimar a quantidade de corretivo que deverá ser aplicada no solo são: o da Neutralização do Al trocável e Elevação dos teores de Ca2+ + Mg2+ e o da Saturação por Bases. Não obstante a determinação da quantidade de corretivos, para obter os efeitos desejáveis da calagem deve-se ainda levar em consideração à época de aplicação, o tipo e a forma de incorporação do calcário.

Método de neutralização do Al3+ e elevação dos teores de Ca2+ e Mg2+


Neste método utiliza-se uma equação matemática composta por duas semi-equações que se somam para definir a necessidade de calcário (NC) para um determinado solo. Na primeira parte da equação é considerada a acidez do solo ocasionada pela presença de Al3+ na solução do solo, bem como as características do solo e a saturação de alumínio tolerada pelo tomateiro, cerca de 5%. A segunda parte da equação procura atender a exigência em Ca e Mg da cultura. Assim, a NC por esse método pode ser obtido a partir da seguinte fórmula:


NC = Y x [Al3+ - (mt x t/100)] + [X – (Ca2+ + Mg2+)], onde:


NC = Necessidade de calcário, em t ha-1;
Y = variável relacionada à capacidade tampão do solo e que pode ser definida de acordo com a textura do solo (Tabela 1);
Al3+ = acidez trocável, em cmolc dm-3;
mt = saturação máxima por Al tolerada, m = 5%;
t = capacidade de troca catiônica efetiva (CTCefetiva), em cmolc dm-3;
X = disponibilidade de Ca e Mg requerida pelo tomateiro, X = 3;
Ca2+ + Mg2+ = teores trocáveis de Ca e Mg, em cmolc dm-3.

O resultado negativo nos colchetes deve ser substituído por zero para dar continuidade ao cálculo.

Considerando que o tomateiro é sensível a toxidez por Al3+ e responde muito bem a adubação com Ca e Mg, pode-se adotar o valor m = 0 e X = 3. Assim, a fórmula poderá ser escrita da seguinte maneira:

NC = Y x Al3+ + [3 – (Ca + Mg)]


Tabela 1.
Valores de Y em função da textura e porcentagem de argila do solo


Textura do solo             
         Teor de Argila (%)    Y  
Arenosa
0- 15
              0,0 - 1,0             
Média
15 - 35
1,0 - 2,0
Argilosa
35 - 60
2,0 - 3,0
Muito argilosa
> 60
3,0- 4,0
Fonte: Adaptado de Alvarez V. e Ribeiro (1999)

 

Método da saturação por bases

Esse método fundamenta-se na relação existente entre o pH e a saturação por bases, sendo utilizado principalmente no estado de São Paulo. Procura-se elevar a saturação por bases (V) a valores recomendados para cada cultura, que para o tomate é de 70% do valor da CTC a pH 7,0, a partir da seguinte formula:

NC = [T x (V2 – V1)] / 100, onde:

NC = Necessidade de calcário, em t ha-1;

T = capacidade de troca catiônica a pH 7,0, estimada pela soma de bases e acidez potencial [SB + (H+Al)], determinadas pela análise do solo, em cmolc dm-3;

V2 = porcentagem de saturação por bases recomendada, para tomateiro V2 = 70%;

V1 = saturação por bases atual do solo, em %, estimado por: V1 = (100 x SB/T); sendo SB = Ca2+ + Mg2+ + K + Na, em cmolc dm-3

A forma mais simples para estimar a NC por este método é:

NC = (V2/100) x T – SB, sendo V2 = 70% para o tomateiro a fórmula fica:

NC = 0,7 x T – SB

Independente do método utilizado para estimar a NC, o resultado obtido refere-se à quantidade de materiais corretivos, carbonato de cálcio (CaCO3) ou calcário com poder relativo de neutralização (PRNT) de 100%, a serem incorporados por hectare de solo, na camada de 0 a 20 cm de profundidade.

O calcário deve ser aplicado, a lanço, cerca de 90 dias antes do plantio para permitir que as reações de solubilização se processem e o propósito da calagem seja atingido. Depois de aplicado, o calcário deve ser incorporado por meio de aração ou gradagem para o sistema de cultivo convencional e superficialmente no sistema plantio direto. Para melhor efeito da calagem, o solo deve estar com umidade superior a 80% da capacidade de campo.

 

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041