Link para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Link para o Portal do Governo Brasileiro
Exóticas

  Buscar  

 

   Busca Avançada

Autores: Luiz Pinto Medeiros; Raimundo Nonato Girão; Eneide Santiago Girão; José Carlos Machado Pimentel. “Caprinos – princípios básicos para sua exploração”. Teresina: Embrapa CPAMN. Brasília: Embrapa SPI, 1994. 177 p. ISBN 85-85007-29-X.


Os caprinos de raças exóticas produtoras de leite, criados em pequenas áreas próximas as zonas urbanas, são mais adaptados ao sistema intensivo e não devem ser criados em campos secos e montanhosos onde a quantidade de pastagens é escassa. Por isso, para a introdução dessas raças especializadas é necessário estruturar a propriedade de modo a oferecer à raça, condições de higiene e alimentação que atendam suas exigências.


Anglo-nubiana

É uma raça que possui temperamento manso, bem adaptada aos climas quentes e secos; originária da Núbia, no centro-oeste africano. Boa produtora de leite e carne (aptidão mista).

O peso varia de 40 a 50 quilos (Kg) para as fêmeas e 50 a 95 quilos (Kg) para os machos; com altura em torno de 70 centímetros (cm) para as fêmeas e 90 centímentros (cm) para os machos.

Sua pelagem é negra, branca, castanho escuro, baia ou cinza, com manchas preta ou castanha, formando padrão tartaruga; pêlos curtos, macios e brilhantes; cabeça de tamanho médio, delicada e bem feminina, olhos grandes, focinho largo, narinas e lábios fortes, chanfro convexoi, orelhas largas, longas, pendentres, com ponta recurvada para frente, chifres nos machos são curtos, achatados e dirigidos para trás e nas fêmemas geralemnte ausentes, pescoço longo, delgado, bem inserido à cabeça e às espáduas. Corpo longo e forte, bem conformado, grande perímetro toráxico e ventre profundo, garupa larga, inclinada e de comprimento médio, membros fortews, longos, bem aprumados elegantes; úbere globuloso com boa inserção no abdômen e tetas simétricas (Foto 1).

Os caprinos da raça Anglo-nubiana encontram-se dispersos em vários estados do Nordeste por tratar-se de animais rústicos, precoces e prolíferos. São muito indicados para o melhoramento dos caprinos sem raça definida SRD e para a exploração de rebanhos puros.


Foto 1: Indivíduo da raça Anglo-nubiana

Anglo nubiana

 

Fonte: http://www.asccoper.com.br/exibe.jsp?id=500&tipo=Racas

 

Parda Alpina

Esta raça originou-se em vários países, nos quais existem livros genealógicos organizados. Os animais apresentam cabeça fina, de comprimento médio, perfil côncavo e chanfro relativamente grosso, orelhas curtas e erectas; chifrudos ou mochos; corpo alongado com linha dorso lombar retilíneas; peito largo; garupa larga e pouco inclinada; úbere volumoso com boa inserção no abdômen, tetas bem destacadas do úbere; pelos curtos e finos podendo ser mais longos na região dorsal e nas coxas; pelagem castanha claro ou escuro com lista dorsal de cor negra; peso acima de 40 quilos (Kg) para as fêmeas e variando de 70 a 100 quilos (Kg) para os machos (Foto 2).

As cabras alpinas em seus países de origem, ou nas regiões já adaptadas, podem produzir em média 4 litros de leite por dia. No entanto, tem-se registrado produção de até 8 litros diários em algumas cabaras nas primeiras semanas após o parto. Estes animais por serem excelentes produtores de leite e rústicos, têmn sido difundidos em vários países do mundo, inclusive no Brasil.

Foto 2: Indivíduo da raça Parda Alpina

Parda Alpina

 

Fonte: http://www.asccoper.com.br/exibe.jsp?id=116&tipo=Racas

 

Toggenburg

A raça Toggenburg originou-se no Vale de Toggenburg, na Suíça. Os animais dessa raça apresentam pelos compridos e pelagem cinzenta com manchas brancas na cabeça e nos membros; cabeça de tamanho médio com chanfro retilíneo podendo ser um pouco côncavo, orelhas curtas e erectas; pescoço longo, peito bastante profundo; corpo comprido e garupa alongada; abdômen profundo e membros fortes; úbere grande com tetas simétricas, com peso em torno de 50 quilos (Kg) para as cabras e 70 quilos (Kg) para os reprodutores (Foto 3).

É uma raça produtora de leite e a semelhança das outras raças exóticas, a Toggenburg está sendo mantida em rebanhos puros ou utilizada em cruzamento com raças nativas de características fenotípicas semelhantes para obter mestiçoes rústicos e com boa produção de leite.


Foto 3: Indivíduo da raça Toggenburg

Toggenburg

 

Fonte: http://www.asccoper.com.br/exibe.jsp?id=117&tipo=Racas

 

Saanen

A raça Saanen originou-se no Vale do Saanen, na Suíça, embroa exista legitimidade da raça em vários países do mundo.

São animais com peso variando de acorod com o local de origem; pelagem branca, pelos curtos; cabeça com testa larga, podendo ser mochos ou chifrudos, orelhas pequenas e eretas, olhos claros e grandes; peito profundo e largo; linha dorso lombar horizontal, garupa pouco inclinada; membros de comprimento médio; úbere volumosos e tetas de médias a grandes. Grande produtora de leite (Foto 4).

Embora não seja muito recomendada para algumas regiões do Nordeste brasiliero, existem produotres formando núcleos de animais puros de origem (PO) e núcleos puros por curzamentos (PC), ou utilizando os reprodutores com cabras de características fenotípicas semelhantes, visando a obtenção de animais mestiços com uniformidade de pelagem e em condições de sobreviverem nas condições adversas do Nordeste, produzindo leite em quantidade superior a produção dos caprinos nacionais.


Foto 4: Indivíduo da raça Saanen

Saanen

 

http://www.asccoper.com.br/exibe.jsp?id=75&tipo=Racas

 

 

 

 

 

 

  Hiperbólica
 

Pasta de documentos

Adicionar
Visualizar
  $link_informes
Topo | Página Inicial | Voltar

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n 9.610.
Política de Privacidade. sac@sct.embrapa.br

Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final)
Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: (61) 448-4162 / 448-4155 - Fax: (61) 272-4168