Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Soja      Equipe editorial Ajuda

Inoculação e inoculante

Autor(es): Mariangela Hungria ; Rubens J. Campo

A inoculação das sementes de soja é uma pratica indispensável para fornecer o nitrogênio (N) que a soja necessita através de uma simbiose. A bactéria inoculada (Bradyrhizobium japonicum e Bradyrhizobium elkanii) nas sementes infecta as raízes da soja, via pelos radiculares, formando os nódulos e, no seu interior, ocorre o processo de Fixação Biológica do Nitrogênio (FBN) que a soja necessita (Figura 1). A FBN pode, dependendo de sua eficiência, fornecer todo o N que a soja necessita, e deve ser maximizada.

Os inoculantes são insumos baratos e fáceis de serem encontrados. O mercado oferece inoculantes líquidos, géis, turfosos e novas formulações. O inoculante líquido pode ser aplicado via semente e via sulco de semeadura. O inoculante à base de turfa só pode ser aplicado via semente. O agricultor deve seguir rigorosamente as orientações de inoculação descritas pelos fabricantes.
 
 Raiz de soja inoculada
Figura 1 - Raiz de soja bem nodulada,
por efeito da inoculação com Bradyrhizobium.
Fonte: Hungria et al. (2007)



Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041