Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Tecnologia de Alimentos      Equipe editorial Ajuda

Pescados

Autor(es): Angela Aparecida Lemos Furtado

Pescado é todo animal que vive normalmente em água doce ou salgada e que é utilizado para a alimentação. Pescado fresco é aquele que não sofreu qualquer processo de conservação, exceto pelo resfriamento, e que mantém seus caracteres essenciais inalterados.

Pescado compreende peixes, crustáceos, moluscos, anfíbios, quelônios e mamíferos de água doce ou salgada, usados na alimentação humana.

Os pescados, de um modo geral, são denominados pela expressão “fresco”, que se refere ao fato de não ter sido armazenado, podendo, no entanto, ter sofrido a proteção de gelo. Podem ter a classificação de “pescado resfriado” que é aquele armazenado sob refrigeração (–0,5 a –2,0ºC) e “ pescado congelado” que é aquele armazenado em temperaturas inferiores a –25ºC.

Diversas pesquisas têm relatado benefícios do consumo de pescado tais como redução do risco de doenças cardíacas, artrite, psoríase e trombose, além de possuir ação anti-inflamatória graças à presença de ácidos graxos poli-insaturados em sua composição. A carne de pescado é rica também em proteínas de alto valor biológico e possui reduzido teor de gordura. Apesar disso, a carne de peixe é pouco consumida no Brasil quando comparada com países como China e Japão, sendo o fator cultural determinante para o consumo nestes países. Além da falta de hábito, o preço elevado e a falta de praticidade na elaboração do alimento prejudicam a escolha do brasileiro por pescados. Também se faz necessário o desenvolvimento de tecnologias que tornem mais prático o consumo de peixe visto que o rápido processo de deterioração e o odor característico de peixe na geladeira reduzem a aquisição desta carne pelo consumidor.

Com o tempo reduzido em decorrência das jornadas de trabalho cada vez maiores, inclusive das mulheres, observa-se o aumento da aquisição de produtos de maior praticidade de elaboração ou pronto para o consumo.

A indústria alimentícia tem se preocupado em desenvolver produtos à base de pescado sob variadas formas, tais como:

  1. Pescado (filé, posta, filé sem pele etc.) congelado.

  2. Pescado enlatado (atum, sardinha, entre outros).

  3. Pasta de pescado (hamburger, empanados).

  4. Pescado salgado.

  5. Pescado defumado.

  6. Embutido de pescado (salsicha e linguiça).

  7. Pescado fermentado (anchovado, aliche).

  8. Farinha de pescado (para consumo humano, animal ou adubo).

  9. Óleo de pescado (margarinas, farmacêutica - fonte de vitaminas A, D e - tintas).

  10. Outros produtos (barbatana de tubarão, cartilagem de pescado, algas como alimento, fertilizante, entre outros).

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041