Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Morango      Equipe editorial Ajuda

Colheita

Autor(es): Rufino Fernando Cantillano

A época de colheita depende da cultivar e do clima na região de cultivo, variando de abril a outubro em regiões quentes, podendo estender-se até dezembro, em regiões mais frias, como o Sul do Brasil. A colheita do morango é uma das operações mais delicadas e importantes de todo o ciclo da cultura. Se for feita de forma inadequada, poderá se perder todo o esforço realizado nas outras etapas do cultivo.

Os frutos do morangueiro são muito delicados e pouco resistentes, devido à sua epiderme delgada, grande percentagem de água e alto metabolismo, o que exige muitos cuidados durante a colheita.  Se forem colhidos com maturação avançada, poderão chegar em decomposição e com podridões ao mercado, e, pelo contrário, se forem colhidos com falta de maturação, terão alta acidez, adstringência, e ausência de aroma. Em ambos casos, se chega ao mercado com produtos de baixo valor comercial.

A colheita começa aproximadamente aos 60/80 dias após o plantio das mudas, dependendo das condições climáticas, tipo de solo, cultivar, tratos culturais, método de produção de mudas, e pode-se prolongar por quatro a seis meses, em função do fotoperíodo, disponibilidade de água e qualidade fitossanitária.A colheita realiza-se de forma manual, no ponto de colheita “maduro” para fins industriais, e de ½ maduro a ¾ maduro para comercialização “in natura”.

A cor é o parâmetro mais importante para definir o ponto de colheita dos morangos. De modo geral, os morangos devem ter no mínimo 50 a 75% da superfície do fruto de cor vermelha brilhante, quando destinado para consumo fresco. O ponto de colheita pode variar também em função do tempo e distância de transporte, temperatura ambiente, cultivar e finalidade do produto (consumo “in natura”, industrialização, mercado interno, exportação etc.).

Dependendo das condições climáticas, a colheita pode ser realizada diariamente, ou no máximo a cada 3 dias para obter um ponto de maturação uniforme. Isto é importante, pois como o morango é um fruto de tipo “não climatérico”, deve ser colhido muito próximo à sua maturação de consumo para que suas características organolépticas se expressem de forma total.

Quando colhido imaturo, permanecerá como tal, sem que aconteça a melhoria de sua qualidade comestível. Durante a colheita devem ser evitados os golpes, feridas ou outro tipo de injúrias na fruta, pois a deixam suscetível ao ataque de microrganismos.

Deve-se evitar colher a fruta nas horas de maior calor, de deixar os frutos diretamente ao sol, ou de colher em dias chuvosos e com muito orvalho. É muito importante realizar a colheita nas horas mais frescas do dia. As cestas de colheita, normalmente são feitas de taquara ou madeira, com uma ou mais divisões para pré-classificação, e devem ser forradas com papel limpo e apropriado.

Os frutos para consumo “in natura” devem ser colhidos com cálices para auxiliar na conservação. Para industrialização, podem ser colhidos com ou sem cálices. As frutas podem ser embaladas nas cumbucas diretamente no campo ou em locais protegidos do sol, mas é muito importante que sejam levadas rapidamente para o armazenamento refrigerado.

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041