Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Frango de Corte      Equipe editorial Ajuda

Fúngicas

Autor(es): Fátima Regina Ferreira Jaenisch

Principais fungos e micotoxinas na produção de frangos de corte
 
Aspergilose

A aspergilose é uma enfermidade fúngica que acomete o sistema respiratório com lesões nodulares nos pulmões. A enfermidade é mais frequente em aves de 7 a 40 dias. O fungo Aspergillus fumigatus é o principal agente causador, mas outros fungos do gênero Aspergillus também podem causar a doença, como o Aspergillus flavus. Estes fungos são encontrados comumente na cama, solo e matéria orgânica vegetal em decomposição. As aves também podem se infectar no incubatório quando houver grande contaminação nesse ambiente. O fungo A. fumigatus cresce na cama ou na ração onde podem ser observados em colônias verdes. As aves se infectam através da aspiração em grande quantidade de esporos, e a partir dos pulmões podem produzir uma infecção sistêmica.
 
Os principais sinais clínicos observados são:
  • dispnéia;
  • dificuldade respiratória;
  • sonolência.
A aspergilose cerebral produz sinais clínicos nervosos. As lesões podem estar presentes em grande número nos pulmões e sacos aéreos. As lesões são caracterizadas por placas esbranquiçadas de tamanho variável. Também pode-se encontrar estas placas no fígado, cérebro e nos olhos. A mortalidade é variável e de acordo com a pressão da contaminação.O diagnóstico pode ser feito através dos sinais clínicos, lesões e por cultura e identificação do fungo proveniente das lesões em laboratório.
 
 
 
Candidíase

Candidíase é uma doença fúngica do trato digestório, causado pela Candida albicans, uma levedura que pode ser corada Gram positivamente. A C. albicans causa espessamento da mucosa e formação de pseudomembranas diftéricas na mucosa do trato digestivo, podendo incluir boca e esôfago. Geralmente as aves jovens são mais sensíveis a infecções micóticas.
 
A candidíase é uma enfermidade de pouca importância econômica, aparecendo após tratamento com antibióticos ou devido à água de bebida  imprópria para dessedentação animal. O diagnóstico é realizado com base na presença de placas diftéricas que são forte idicativo, além de demonstrar a presença do microganismo por esfregaço, coloração de Gram e observação do microrganismo em microscópio. O tratamento pode ser realizado utilizando-se sulfato de cobre na água ou ração ou ainda pelo uso de nistatina ou vinagre.
 
O uso de boas práticas de manejo, evitar estresse e doenças imunodepressoras, além de higienização rigorosa antes de cada alojamento são importantes medidas de prevenção. Fornecimento de água de boa qualidade e fresca também é um ponto chave na prevenção de diversas enfermidades, não apenas da candidíase. 
 
 
 
Micotoxicoses

Doenças causadas pela ingestão de ração contendo micotoxinas. São uma das três mais importantes causas de imunossupressão em frangos de corte juntamente aos vírus da doença de Gumboro e anemia infecciosa das galinhas.

As micotoxinas são metabólitos tóxicos produzidos por fungos presentes nos grãos ou na ração em condições específicas de temperatura e com umidade elevada. Não se sabe para que os fungos produzem tais toxinas, mas possivelmente seja para proteger seu alimento de outros organismos.

O quadro clínico observado nas micotoxicoses pode ser agudo ou crônico, dependendo da quantidade e do tempo que a ave ingeriu essas micotoxinas. Ocorre morte das aves em quadros agudos/severos e, principalmente, perda de produtividade por redução do ganho de peso e da conversão alimentar. Causa imunossupressão e, por consequência, reduz a capacidade das aves de responder às vacinações realizadas que não ocorreria se o sistema imunológico estivesse funcionando normalmente. Dentre as micotoxinas, podemos destacar as Aflatoxinas produzidas principalmente por Aspergillus flavus e Aspergillus parasiticus. Também citamos outras micotoxinas como a citrina, as fumonisinas, oosporinas, tricotecenos, vomitoxina, e a zearalenona que possui propriedades esterogênicas, é pouco tóxica para aves mas pode indicar presença de outras micotoxinas.

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041