Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Feijão-Caupi      Equipe editorial Ajuda

Cultivares

Autor(es): Maurisrael de Moura Rocha

Cultivares de feijão-caupi

Nas regiões brasileiras produtoras de feijão-caupi ocorre grande variabilidade quanto à preferência do tipo de grão consumido. Algumas características, como a cor do grão, podem determinar o consumo ou não do grão, enquanto que a textura, cor do hilo (ponto de ligação da semente ao fruto) e a presença da estrutura ou mancha circundante ao hilo da semente  (halo) influenciam na comercialização. O feijão-caupi apresenta componentes e características que tornam o seu consumo vantajoso do ponto de vista nutricional. Entre eles, citam-se os conteúdos de: proteínas, carboidratos, ferro, fibra alimentar e vitaminas.

As cultivares de feijão-caupi são diferenciadas de acordo com o tipo comercial, que normalmente é classificado em função de alguma característica da planta, na maioria, relacionada à cor ou forma dos grãos. Nas principais regiões produtoras são comercializados vários tipos de grãos. Entretanto, os predominantes são os de cor mulata, sempre-verde e branca. Desses, os feijões branco e sempre-verde, em toda a cadeia comercial, são mais valorizados e obtêm os melhores preços. Em relação a tamanho e forma, há uma preferência por grãos em torno de 0,18 g, de formato reniforme ou arredondado. Dessas características, no entanto, a cor parece ser o fator mais importante na formação do preço do produto. 

Durante a vigência do Sistema Brasileiro de Avaliação e Recomendação de Cultivares, instituído pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a rede de avaliação de linhagens de feijão-caupi foi conduzida pelas instituições do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária – SNPA e pela iniciativa privada. Nos últimos 15 anos, lançaram-se 34 cultivares de feijão-caupi. Dessas, 19 foram desenvolvidas pelo programa de melhoramento genético do feijão-caupi da Embrapa, em parceria com empresas estaduais de pesquisa. Levando-se em consideração as vantagens comparativas que essas cultivares apresentam, podem ser destacadas: BR 14-Mulato, do grupo Mulato; BR 17-Gurguéia, BRS Rouxinol e BRS Marataoã, pertencentes ao tipo comercial Sempre-verde; Monteiro, BRS Milênio e BRS Urubuquara, do tipo Brancão; e BRS Paraguaçu e BRS Guariba, do tipo comercial Branco.

Com a aprovação da lei de proteção de cultivares, em 1997, foi instituído o Registro Nacional de Cultivares-RNC. Essa lei também determinou que as cultivares até então recomendadas e disponíveis no mercado ficassem, automaticamente, inscritas no RNC. O feijão-caupi é uma espécie ainda não protegida. No entanto, existem várias cultivares registradas que foram desenvolvidas pelo programa de melhoramento genético do feijão-caupi da Embrapa.

Veja também
Esta página não contém recomendações.
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
Política de Privacidade. sac@embrapa.br - 2005-2011
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n??.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041