Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Coco      Equipe editorial Ajuda

Broca-do-coleto

Autor(es): Joana Maria Santos Ferreira ; Paulo Manoel Pontes Lins ; José Inácio Lacerda de Moura ; Marco Antonio Barbosa Moreira ; Adenir Vieira Teodoro

O adulto de Strategus aloeus (Coleoptera: Scarabaeidae) é um besouro castanho-escuro, de hábito noturno, medindo em torno de 4,0 x 6,0 cm de comprimento. O macho difere da fêmea por possuir três chifres protorácicos recurvados. O adulto cava uma galeria no solo, próximo às palmeiras novas, onde permanece durante o dia e perfura uma galeria no coleto da planta jovem, próximo ao solo ou ligeiramente abaixo da superfície do solo, para se alimentar durante a noite. Geralmente é atraído por fontes luminosas. A larva mede aproximadamente 5,0 a 6,0 cm de comprimento, tem cabeça marrom e corpo esbranquiçado com três pares de pernas no tórax e parte posterior do abdômen abaulada e transparente, e desenvolve-se normalmente em madeiras em processo de decomposição. É praga de coqueiro jovem, encontrada na plantação no início do período chuvoso, principalmente em locais próximos a áreas recém-desmatadas.

 

Sintomas e danos.

O adulto é a forma nociva da praga. Ao ser atraído para coqueiros de um ano e meio a três anos, penetra na planta pelo coleto ou bulbo, danificando os vasos de condução da seiva. Ao atingir a região do meristema apical provoca inicialmente o murchamento da folha central, em seguida das demais folhas e finalmente a morte da planta. Até o momento, não há relatos da ocorrência de danos dessa praga em coqueiros adultos.

 

Controle.

Encontrados os orifícios de entrada dos adultos, na planta ou no solo, deve-se tentar retirar os adultos do interior da galeria, com o auxílio de um arame grosso, duro e de ponta afiada e em seguida eliminá-los manualmente. As plantas danificadas por S. aloeus devem ser imediatamente arrancadas e destruídas. É muito importante que todos os restos de madeira que se encontrem em processo de decomposição, próximos à plantação sejam destruídos (queima e enterrio) para evitar a multiplicação do inseto, uma vez que as larvas de S. aloeus normalmente se desenvolvem nesse meio. Se os restos de madeira estiverem encoivarados dentro do plantio, aconselha-se ocultá-los com uma leguminosa. Essa medida evitará que as fêmeas de S. aloeus efetuem postura nos pedaços de madeira em decomposição. Em plantios comerciais, pode-se recorrer ao uso de armadilhas luminosas para atrair o inseto adulto.

 

                 Foto. Joana Ferreira,2011

         

           Figura 1. Adulto da broca do coleto Strategus aloeus

 

          Foto. Joana Ferreira,2011

        

        Figura 2. Ponto de entrada do adulto da broca do coleto Strategus aloeus no coqueiro jovem 

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041