Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Cana-de-Açucar      Equipe editorial Ajuda

Compactação

Autor(es): Rogério Remo Alfonsi

Diagnóstico da compactação

O diagnóstico da compactação do solo, feito em laboratório, mostra o teor de umidade do solo. Outra forma de se avaliar a compactação do solo é por meio da abertura de trincheiras, cortando duas ruas de cana e avaliando visualmente o desenvolvimento das raízes. Com o nível e a profundidade da camada compactada, pode-se decidir qual sistema de preparo do solo deve ser adotado para o cultivo da cana.

Aspectos da compactação do solo

A compactação do solo é um fator limitante para o aumento da produtividade da cana-de-açúcar. A alteração na porosidade do solo reduz a quantidade de água disponível em mais de 100%, podendo reduzir a produtividade em mais de 30%. Essa alteração na porosidade tem reflexo direto em outras propriedades do solo, como a redução das trocas gasosas e o favorecimento do encharcamento temporário, que reduz a infiltração e altera a absorção de nutrientes.

Com a compactação do solo, praticamente 50% da água proveniente da chuva não penetra no solo e essa umidade pode fazer falta no ciclo da cultura.  Contudo, o fator mais afetado pela compactação é o crescimento radicular, que é restringido. 

Variabilidade espacial da compactação

De maneira geral, na cultura da cana a profundidade de compactação tem permanecido na faixa entre 40 e 50 centímetros, como observado em trincheiras. A manifestação da compactação é irregular e varia de acordo com a profundidade e as atividades sobre a superfície do solo.

Como a compactação não pode ser evitada, mas apenas atenuada, é necessário o conhecimento de alguns parâmetros que podem auxiliar na tomada de decisão em relação ao manejo. Uma questão que deve ser levada em consideração refere-se ao nível suportável da compactação, no qual a produtividade da cana seja satisfatória.

Manejo para atenuar compactação

As opções de manejo para atenuar os níveis de compactação passam por uma série de medidas preventivas, desde a liberação das áreas para reforma, envolvendo as etapas de preparo e plantio, assim como as operações de safra e de cultivo.

Após o preparo profundo do solo e antes do plantio, é necessário mantê-lo coberto com culturas secundárias ou mesmo com plantas daninhas. Antes do plantio, deve-se fazer o manejo da cultura secundária. Durante e após o plantio é necessário levar-se em consideração que operações com o solo úmido tendem a compactá-lo.

A compactação se dá, principalmente, durante o primeiro corte da cana. Nesse caso, todo cuidado é válido para preservar o preparo do solo: um tráfego leve tende a reduzir a compactação. O importante é proteger o solo da compactação pelo tempo mais longo possível, observando sua umidade e reduzindo a pressão de contato. Além dos cuidados relacionados ao trabalho sobre o solo úmido, um planejamento adequado de safra pode atenuar o problema de compactação.  

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Saiba Mais
Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041