Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Cana-de-Açucar      Equipe editorial Ajuda

Plantio mecanizado

Autor(es): Antonio Dias Santiago ; Raffaella Rossetto

A mecanização é uma tendência no cultivo da cana-de-açúcar. As grandes extensões de plantio e o período curto com as condições ótimas de clima, além da economia em mão-de-obra têm sido as causas da mecanização das operações de plantio.

Existem plantadoras semi-mecanizadas, da qual dois trabalhadores sentados sobre a carroceria do veículo vão direcionando as mudas para o sistema de corte e distribuição da máquina.

No plantio totalmente mecanizado, as mudas que alimentam a plantadora devem estar picadas e, por isso, são colhidas mecanicamente com colhedoras. Estas distribuem as mudas, o adubo e o inseticida, se for necessário. Existe um modelo de plantadora que possui, também, uma carreta para aplicação de torta de filtro no sulco. Com o auxílio de plantadoras, vários processos que antes eram realizados de forma manual, podem ser feitos com maior eficiência e rapidez.

A mecanização do plantio exigiu desenvolvimento das técnicas para garantir eficiência e qualidade na operação. Um dos principais problemas já contornados é o ferimento das gemas pela colhedora, as falhas ocorridas por espaços onde as mudas não caíam da colhedora, cobertura mal feita, entre outros.  

Atualmente, não se verifica diferenças quanto à brotação dos talhões plantados manual ou mecanicamente. No entanto, existem avaliações com algumas máquinas plantadoras, em que todas elas lançam as mudas na forma de colmos inteiros, mostrando que o sistema convencional de plantio (manual) apresenta uma melhor uniformidade de distribuição dos colmos nos sulcos, enquanto o mecanizado apresenta uma tendência de menor danificação das mudas. Algumas comparações entre os plantios manual e mecanizado podem ser visualizadas na Tabela 1.

Tabela 1. Comparação entre o plantio manual e o mecânico.

 
Diversos fatores influenciam o plantio mecanizado, como:
  • variedade da cana;
  • idade da muda;
  • tamanho do tolete;
  • temperatura;
  • umidade;
  • preparo do solo;
  • terra sobre a muda;
  • tempo de exposição;
  • distância da muda;
  • relevo da área;
  • posicionamento do talhão;
  • colhedora;
  • transbordo e plantadora, entre outros.
Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

  Hiperbólica
  Hipertexto
  Links

Pasta de documentos

Saiba Mais
Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°    
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041