Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Cana-de-Açucar      Equipe editorial Ajuda

Clima

Autor(es): Fábio Ricardo Marin

Relação entre cultura e clima

A cana-de-açúcar deve ser cultivada em locais com condições climáticas específicas, dependendo do produto que se deseja obter - açúcar de usina, aguardente ou forragem. 

Normalmente, as lavouras destinadas à produção de açúcar são as mais exigentes em relação ao clima. Por necessitar de elevado nível de sacarose, a planta precisa de condições térmicas e hídricas adequadas, durante o período vegetativo, o que garante a ela um desenvolvimento pleno e uma estação de repouso com restrições hídricas e térmicas suficientes para assegurar o enriquecimento de sacarose na época do corte. Entretanto, essas restrições não devem ser exageradas, pois implicaria em limitar a produção geral do canavial, o que exigiria medidas corretivas que encareceriam bastante a produção.

Para evitar os efeitos de um inverno rigoroso, que reduziria bastante a estação vegetativa, a cultura da cana destinada à produção de açúcar deve se restringir à zona intertropical, com poucas incursões às áreas de latitudes mais elevadas da zona subtropical. A maior parte da cana-de-açúcar comercial é produzida, portanto, entre as latitudes 35° N a 35° S.

O Estado de São Paulo apresenta diversificadas condições e restrições climáticas para a lavoura canavieira. Há áreas onde o clima é considerado ideal para o plantio, sem nenhum tipo de restrição. Entretanto, algumas regiões existem restrições térmicas ou hídricas moderadas mas que não chegam a demandar qualquer recurso ou técnica agronômica especial que encareçam a produção. Existem, ainda, áreas onde o clima restringe ou impede a cultura da cana.

Exigências climáticas

A temperatura ideal de solo para o brotamento dos toletes da cana-de-açúcar é de 32° a 38°C (Celsius). Para um crescimento ideal, forte e vigoroso que garanta alta produção e rendimentos de açúcar, a temperatura média durante o dia deve ser entre 22° a 30° C. A temperatura mínima para o ótimo desenvolvimento vegetativo deve ser de aproximadamente 20° C. Abaixo disso, a produção é prejudicada.

Quanto à umidade do solo, um suprimento adequado de água é essencial para o crescimento da cana. As necessidades hídricas da cana-de-açúcar vão de 1.500 a 2.500 milímetros, que devem ser distribuídos de maneira uniforme durante o período de desenvolvimento vegetativo, conforme dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). Entretanto, estudos recentes têm mostrado que a quantidade de água necessária para a cultura atingir seu máximo potencial é em torno de 1.200 a 1.300 milímetros.

É importante ressaltar que os dados provenientes destas pesquisas são utilizados para os estudos de zoneamento de aptidão climática da cultura, em que são definidas e estabelecidas as melhores áreas para o cultivo e áreas onde a cultura encontra restrição climática.

O clima na maturação

A fase de maturação da cana-de-açúcar caracteriza-se pela paralisação do seu crescimento vegetativo e pelo acúmulo de sacarose nos colmos. Este processo é fortemente influenciado pelo clima, que altera a duração e o rendimento da sacarose.

As exigências climáticas para o crescimento e o desenvolvimento vegetativo descritas acima (temperatura média durante o dia entre 22º e 30º C para o crescimento e temperatura mínima de aproximadamente 20º C para o desenvolvimento) desfavorecem a maturação, pois estende o período vegetativo e prejudica o acúmulo de sacarose. Para que o processo de maturação ocorra de forma satisfatória é necessário uma estação seca, com temperaturas mais baixas.

Temperaturas abaixo de 20° C reduzem o crescimento, e, portanto, são ideais para a planta iniciar a maturação. A faixa ideal de temperatura para a maturação é de 10° a 20° C. A ausência de chuvas, o corte da irrigação e a deficiência de nitrogênio no solo também são imprescindíveis para a maturação. 

Geadas

Em áreas sujeitas à ocorrência de geadas, deve-se cultivar as variedades de cana mais resistentes ao frio. Em situações mais críticas recomenda-se, como medida de precaução, evitar o plantio em terrenos de baixada ou fundo de bacias mal drenadas. Caso a temperatura média diurna seja inferior a 15º C, durante alguns meses do ano, é preciso recorrer a variedades precoces e mais resistentes ao frio.

Monitoramento agroclimático

O Sistema Agritempo (http://www.agritempo.gov.br/) fornece informações sobre a previsão de temperatura mínima e de precipitação para todos os Estados brasileiros. Assim, pode-se programar a colheita, ou ainda, verificar se há riscos de geada. Clique nas Figuras 1e 2 e acesse as informações para o Estado que desejar.

 

 Fig. 1. Ocorrência de precipitação, no período de 24 horas.

 

 Fig. 2. Previsão de ocorrência de temperatura mínima, com 48 horas de antecedência. 

Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
Política de Privacidade. sac@embrapa.br - 2005-2011
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n??.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041