Imprimir Compartilhe









Comunicar Erro









 
 
 
ÁRVORE DO CONHECIMENTO Arroz      Equipe editorial Ajuda

Deficiência de nutrientes

Autor(es): Nand Kumar Fageria ; Morel Pereira Barbosa Filho

 

 

Os critérios mais usados para detectar deficiência de nutrientes em plantas são a observação visual de seus sintomas e análise química da planta. O método de sintomas visuais tem grande aplicação, mas para isso é necessário que o técnico tenha certa experiência com a cultura. Quando o sintoma de deficiência de um determinado nutriente torna-se visível, significa que o dano à planta já foi causado. O ideal é corrigir as deficiências antes que as plantas manifestem os sintomas visíveis. Com o intuito de orientar os profissionais na identificação das deficiências de nutrientes na cultura do arroz de terras altas, são apresentados a seguir os principais sintomas.

Principais Sintomas

Nitrogênio: Folhas mais velhas com amarelecimento uniforme generalizado.

 Foto: Nand Kumar Fageria

 Figura 1. Planta de arroz, cultivar BRS Tropical (A) e cultivar BRS Jaçanã (B) na fase vegetativa sem e com a aplicação de nitrogênio
 
Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 2. Planta de arroz na fase de maturação sem e com a aplicação de nitrogênio.
 

Fósforo: Folhas mais velhas estreitas e com uma coloração bronze nas pontas. Baixo perfilhamento, maturação atrasada e alta percentagem de grãos chochos.

Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 3. Planta de arroz sem (-P) e com (+P) fósforo.
 

Potássio: Inicialmente aparece uma clorose na ponta das folhas mais velhas. À medida que esta clorose se desenvolve, o tecido necrótico toma uma forma parecida com a da letra V invertida partindo da ponta para as margens da folha.

 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 4. Resposta do arroz a aplicação de potássio. Esquerda para direta: 0, 50, 100, 200, 400 e 600 mg K kg-1 do solo
 
Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 5. Plantas de arroz sem e com potássio na fase vegetativa.
 
Foto: Nand Kumar Fageria

Figura 6. Plantas de arroz sem e com potássio na fase de maturação.
 

Cálcio: Inicialmente as folhas novas tornam-se esbranquiçadas e depois os pontos terminais de crescimento morrem causando severo atrofiamento das plantas.

Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 7. Planta de arroz com deficiência de cálcio. 

Magnésio: As folhas mais velhas adquirem uma coloração amarelo-alaranjado entre as nervuras da folha.

Foto: Nand Kumar Fageria

Figura 8. Sintoma de deficiência de magnésio em folhas de arroz.

Enxôfre: Os sintomas de deficiências de S são muito parecidos com os de nitrogênio. A diferença é que os sintomas de deficiência de S se manifestam nas folhas novas e os de nitrogênio nas folhas mais velhas. O sintoma típico é o amarelecimento generalizado. A deficiência de enxofre reduz o sistema radicular do arroz.

 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 9. Plantas do arroz com sintomas de deficiência de enxofre.
 
 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 10. Sistema radicular do arroz sem e com enxofre.
 

Boro: A deficiência de B afeta principalmente os pontos de crescimento. Em casos severos de deficiência, as folhas mais novas tornam-se esbranquiçadas, transparentes e morrem.

 Foto: Nand Kumar Fageria 
Figura 11. Sintoma de deficiência de boro em folhas de arroz.

Cobre: As folhas novas se enrolam. Uma clorose se desenvolve em ambos os lados da nervura principal.

  Foto: Nand Kumar Fageria
   
Figura 12 Sintoma de deficiência de cobre em folhas de arroz.

Ferro: Nas folhas novas aparece uma clorose internerval que se torna esbranquiçada na medida em que os sintomas progridem. As folhas perdem as nervuras e tomam uma coloração amarelo-claro quase transparente.

 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 13. Plantas de arroz em fase inicial de crescimento com deficiência de ferro.

 Manganês: Aparece nas folhas mais novas uma clorose internerval, formando um reticulado verde largo. Podem aparecer manchas pardas e necróticas dependendo do grau de deficiência.

Foto: Nand Kumar Fageria
 
Figura 14. Sintomas de deficiência de manganês em folha de arroz

Zinco: O primeiro sintoma aparece nas folhas mais novas caracterizado por uma clorose verde esbranquiçada. Posteriormente, nas folhas mais velhas aparecem manchas longitudinais cor de ferrugem.

 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 15. Sintomas de deficiência de zinco em folhas de arroz.

Molibidênio: Observa-se clorose internerval nas folhas mais novas com enrolamento da lâmina para cima com o avanço da deficiência.
 Foto: Nand Kumar Fageria
Figura 16 Sintomas de deficiência de molibidênio.
Veja também
Tenha a Agência
EMBRAPA de Informação
Tecnológica no seu site!

Refine sua pesquisa usando a
BUSCA AVANÇADA.

Agência Embrapa de Informação Tecnológica
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA
Todos os direitos reservados, conforme Lei no. 9.610.
EMBRAPA - Parque Estação Biológica - PqEB s/n°.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901 | SAC
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041