Link para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Link para o Portal do Governo Brasileiro

 

Manejo

Autor(es):  Manoel Dornelas de Souza

  Buscar  

 

   Busca Avançada

A temática Manejo Agroambiental estuda o aproveitamento de resíduos urbano-industriais como condicionantes de fertilidade do solo. Além de garantir um destino seguro para estes resíduos, hoje gerados em escala crescente pelo tratamento dos efluentes das cidades, propicia melhoria da qualidade do solo agrícola e da produtividade, bem como viabiliza a recuperação de áreas degradadas. Estuda, também, o controle biológico de pragas, doenças e plantas invasoras, obtendo e introduzindo com segurança, aferida por estudos de análise de riscos, inimigos naturais das pragas e doenças das culturas, bem como microrganismos capazes de promover a remoção de contaminantes ambientais.

Aproveitamento agrícola de resíduos
  Resíduo é definido como todo material que sobra de atividades da comunidade em geral, sejam industriais, comerciais ou agrícolas.
Reabilitação de áreas degradadas
  Solos degradados são aqueles que sofreram profundas alterações físicas e/ou químicas, após um distúrbio, perdendo a capacidade de regeneração natural e, portanto, havendo a necessidade da intervenção humana.
Fixação de carbono
  A energia solar que é absorvida pelo solo, pela planta e pela atmosfera possibilita a realização de vários processos de transferência entre a biosfera e a atmosfera.
Ciclo hidrológico em agroecossistemas
  O conceito de ciclo hidrológico está ligado ao movimento e a troca de água nos seus diferentes compartimentos: água subterrânea, água superficial e atmosfera.
Biodegradação
  A biodegradação refere-se à transformação de moléculas xenobióticas por microrganismos e a biorremediação refere-se ao uso de microrganismos para detoxificar áreas contaminadas.
Ecologia da rizosfera e filosfera
  A rizosfera refere-se à região do solo influenciada pelas raízes, com máxima atividade microbiana.
Controle alternativo de doenças de plantas
  O controle biológico tem sido alcançado por diversas estratégias, tanto diretas como indiretas.
Recursos genéticos
  Biodiversidade é "a variedade e variabilidade entre organismos vivos e os complexos ecológicos em uma dada área" (U.S. Office of Technology Assessment, 1987) e compreende, a diversidade de espécies, diversidade genética e diversidade de ecossistemas.
Intercâmbio e quarentena de agentes de controle biológico
  Controle biológico clássico se refere à exploração, introdução, criação, liberação, estabelecimento e colonização de inimigos naturais de pragas, com o objetivo de reduzir o nível populacional de um determinado organismo indesejável.
Avaliação de risco de agentes de controle biológico
  Existe uma preocupação crescente quanto à possibilidade de agentes biológicos de controle de pragas interferirem negativamente com outros organismos benéficos, que convivem com a praga alvo num mesmo ecossistema, ou em outros vizinhos; e também seus possíveis impactos adversos sobre a biodiversidade e a própria saúde humana.

  Hiperbólica
 

Pasta de documentos
Adicionar
Visualizar

  Informes
Embrapa Meio Ambiente
Topo | Página Inicial | Voltar
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.
Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041