Link para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Link para o Portal do Governo Brasileiro

 

Pragas Quarentenárias

Autor(es):  Flávia Rabelo Barbosa Beatriz Aguiar Jordão Paranhos

  Buscar  

 

   Busca Avançada

Praga quarentenária é todo organismo de natureza animal e/ou vegetal, que estando presente em outros países ou regiões, mesmo sob controle permanente, constitui ameaça à economia agrícola do país ou região importadora exposta. Tais organismos são geralmente exóticos para esse país ou região e podem ser transportados de um local para outro, auxiliados pelo homem e seus meios de transporte, através do trânsito de plantas, animais ou por frutos e sementes infestadas. As pragas quarentenárias se agrupam em duas categorias:

A1 – são as pragas exóticas não presentes no país e

A2 – são pragas de importância econômica potencial, já presentes no país, porém apresentando disseminação localizada e submetidas a programa oficial de controle.

São consideradas pragas quarentenárias na fruticultura, para o Brasil, as moscas-das-frutas: Anastrepha ludens (moca-das-frutas mexicana), Anastrepha suspensa (mosca-das-frutas do Caribe), Ceratitis rosa (mosca-das-frutas-de-natal), Daucs cucurbitae (moca-do-melão), D. tryoni (mosca-de-queensland), Toxotripana curvicauda (mosca-do-mamão) e Bactrocera carambolae (moca-da-carambola). Além das moscas-das-frutas citadas, são ainda relacionadas como pragas quarentenárias para as frutíferas no Brasil: a mosca-negra-dos-citros (Aleurocanthus woglumi), o gorgulho da manga (Sternochetus mangiferae) e a cochonilha rosada (Maconellicoccus hirsutus). No caso específico da manga, o impacto negativo da introdução da mosca-da-carambola, bem como da mosca-negra-dos-citros e de outras pragas A1, como o gorgulho-da-manga e a cochonilha rosada, pode ter conseqüências desastrosas tanto econômica quanto ambientalmente. Mas medidas preventivas para evitar a entrada dessas pragas no Brasil e na região do Vale do São Francisco estão sendo tomadas.

De maneira semelhante, também estão sendo executadas medidas preventivas para evitar a entrada de pragas do tipo A2 no Vale do São Francisco uma vez que a ocorrência deste tipo de praga em alguns estados brasileiros foi registrada.


Informações Complementares:

Adicionar à Pasta Técnica do inseto estéril e controle biológico : métodos ambientalmente seguros e eficazes no combate às moscas-das-frutas As moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) são as principais pragas de plantas frutíferas em todo o mundo, pois além do dano direto causado na polpa dos frutos também é responsável por barreiras quarentenárias impostas por países importadores de frutos frescos. Mais Detalhes

Adicionar à Pasta Pragas Durante o seu desenvolvimento, a mangueira (Mangifera indica L.) é atacada por diversas pragas, que provocam diferentes tipos de danos. Em 1998 foram registradas 260 espécies de insetos e acáros, como pragas de maior ou menor importância. Dentre estas, há pragas chave, secundárias e ocasionais ou esporádicas. A classifciação de pragas chave, secundárias pode variar, dependendo da região. Mais Detalhes
  Hiperbólica
 

Pasta de documentos
Adicionar
Visualizar

  Informes
Embrapa Semi-Árido
Topo | Página Inicial | Voltar
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.
Política de Privacidade. sac@embrapa.br
2005-2007
Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041