Link para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Link para o Portal do Governo Brasileiro

 

Cerrado Rupestre

Autor(es):  José Felipe Ribeiro Bruno Machado Teles Walter

  Buscar  

 

   Busca Avançada

 

CERRADO SENTIDO RESTRITO

 

SUBDIVISÃO

Cerrado Rupestre

Características do Cerrado Rupestre

O Cerrado Rupestre é um subtipo de vegetação arbóreo-arbustiva que ocorre em ambientes rupestres (rochosos). Possui cobertura arbórea variável de 5% a 20%, com altura média de dois a quatro metros, e camada arbustivo-herbácea destacada. Pode ocorrer em trechos contínuos, mas geralmente aparece em mosaicos, incluído em outros tipos de vegetação. Embora possua estrutura semelhante ao Cerrado Ralo e até ao Típico, seu substrato comporta uma vegetação sobre pouco solo entre afloramentos de rocha. Os solos desta paisagem são originados da decomposição de arenitos e quartzitos, pobres em nutrientes, ácidos e com baixos teores de matéria orgânica (Neossolos Litólicos).

No Cerrado Rupestre as árvores concentram-se nas fendas entre as rochas, e a densidade arbórea é variável e dependente do volume de solo. Há casos em que as árvores podem dominar a paisagem, enquanto em outros a flora arbustivo-herbácea predomina, embora as árvores continuem presentes.

A flora do Cerrado Rupestre compartilha um conjunto de espécies características com o Campo Rupestre, destacando-se na camada subarbustivo-herbácea algumas espécies das famílias Asteraceae (margaridas), Bromeliaceae (bromélias), Cactaceae (cactos), Eriocaulaceae (pepalantos), Melastomataceae (quaresmeiras), Myrtaceae (araçás), Rubiaceae (douradinhas), Velloziaceae (canelas-de-ema), dentre outras. Na camada arbóreo-arbustiva são comuns as espécies Chamaecrista orbiculata (moeda), Lychnophora ericoides (arnica), Norantea spp., Schefflera vinosa (mandiocão), Sipolisia lanuginosa (veludo), Wunderlichia crulsiana e W. mirabilis (flor-de-pau). Também são freqüentes nessa formação vegetal algumas espécies já mencionadas como Davilla elliptica, Kielmeyera rubriflora, Miconia albicans, Pouteria ramiflora e Qualea parviflora, além de Ferdinandusa elliptica (maria-mole), Terminalia fagifolia (capitão) e Vochysia petraea.

Ilustração

Diagrama de perfil (1) e cobertura arbórea (2) de um Cerrado Rupestre representando uma faixa de 40 m de comprimento por 10 m de largura.

Ilustração: Wellington Cavalcanti

  Hiperbólica
 

Pasta de documentos
Adicionar
Visualizar

  Informes
Embrapa Cerrados
Cerrado Brasil
Topo | Página Inicial | Voltar
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.
Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041